Ban pede que Governo e rebeldes respeitem cessar-fogo em Darfur

Nações Unidas, 19 nov (EFE) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje ao Governo do Sudão e aos grupos rebeldes que respeitem o cessar-fogo declarado por Cartum em Darfur, após o suposto reatamento dos bombardeios aéreos e dos combates na região oeste do país. A porta-voz da ONU, Marie Okabe, disse que a ONU recebeu informações preocupantes sobre um bombardeio aéreo registrado perto da localidade de Kutum, no norte de Darfur, e de combates na zona de Tine, no oeste da região próxima à fronteira com o Chade. O secretário-geral considera estas informações muito graves e pede às partes para cessarem as hostilidades, respeitarem o espírito do cessar-fogo declarado pelo Governo do Sudão e colaborar com a Unamid (missão de paz da ONU e da União Africana em Darfur) na investigação destes incidentes, afirmou. O presidente do Sudão, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, anunciou em 12 de novembro um cessar-fogo unilateral, mas o principal grupo rebelde rejeitou aceitá-lo e disse desconfiar de qualquer promessa do governante. Representantes do Governo e dos grupos rebeldes estão há anos tentando chegar a um acordo de paz em Darfur. Estas negociações incluíram também tréguas às quais ambas as partes se comprometeram, mas que foram rompidas pouco após serem anunciadas por denúncias recíprocas de cada lado.

EFE |

O conflito de Darfur começou em janeiro de 2003, quando dois grupos armados se rebelaram contra o Governo pela situação de pobreza na qual essa região se encontrava imersa. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG