Ban pede mobilização social a favor do desarmamento nuclear

Nações Unidas, 4 mai (EFE).- O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu hoje uma maior mobilização social a favor do desarmamento nuclear, que pressione as potências a se desfazerem de seus arsenais.

EFE |

Nações Unidas, 4 mai (EFE).- O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu hoje uma maior mobilização social a favor do desarmamento nuclear, que pressione as potências a se desfazerem de seus arsenais. "Um mundo mais pacífico não começa em uma sala em Nova York ou em Genebra, começa nas ruas, nos bairros, nas comunidades", disse Ban a representantes do grupo Prefeitos pela Paz, que assistem à Conferência de Revisão do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP). Liderada pelo prefeito de Hiroshima, Tadatoshi Akiba, a organização, criada em 1982, reúne responsáveis de 3.880 cidades de 143 países partidários da abolição das armas nucleares. O secretário-geral encorajou os prefeitos que assistem à conferência do TNP a exigirem de seus respectivos Governos "um mundo mais seguro e mais justo". "A proliferação nos preocupa, mas há um tipo novo de proliferação que gostamos aqui na ONU: a proliferação do apoio ao desarmamento nuclear", disse Ban. O secretário-geral defendeu um maior envolvimento do Conselho de Segurança da ONU em matéria de desarmamento nuclear e apostou por um processo de desarmamento "verificável" e mais "visível", respaldado por instrumentos legais vinculativos. Ban comemorou a decisão dos Estados Unidos de revelar na segunda-feira a quantidade exata de seu arsenal nuclear, que, até setembro passado, era de 5.113 ogivas nucleares. O secretário-geral também pediu que os esforços para a eliminação das armas nucleares sejam centralizados na ONU, já que se trata de uma "meta global", envolvendo toda a comunidade internacional. EFE jju/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG