Ban pede cooperação multilateral na luta contra a proliferação das armas

Nações Unidas, 7 abr (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou hoje à cooperação multilateral para que haja avanços na nobre meta da não-proliferação de armas nucleares e da redução dos arsenais de armas convencionais.

EFE |

Em um discurso na Comissão de Desarmamento das Nações Unidas, o diplomata reiterou "a urgência" de serem redobrados os esforços para a reversão dos revezes sofridos nos últimos anos em matéria de desarmamento.

"É um dever solene que não se pode acometer mediante o confronto, a condenação ou a adoção de posições políticas intratáveis", declarou Ban.

"O que se precisa é de um autêntico senso do que é o respeito e o entendimento mútuo, do dar e receber e de uma flexibilidade prudente".

Por isso, o secretário-geral encorajou as delegações que integram a comissão a tentar, "aqui e agora, alcançar 100% das metas" estipuladas.

Ban também destacou a importância de resultados concretos na sessão que teve início hoje na sede da ONU em Nova York.

Ele disse ainda que os progressos obtidos pela Comissão de Desarmamento podem ter um efeito positivo no trabalho de outras agências neste campo, como a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Ao mesmo tempo, o diploma pediu que o órgão na se esqueça das armas convencionais, já que "freqüentemente não se leva em conta o fato de que elas são as responsáveis por milhares de mortes a cada ano". EFE jju/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG