Nações Unidas, 5 jun (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje ao Governo do Sri Lanka que não caia em triunfalismos que impeçam fechar as feridas causadas pelos 26 anos de guerra interna com os rebeldes da minoria tâmil.

O principal responsável do organismo mundial se reuniu com o Conselho de Segurança para discutir a grave situação humanitária nesse país asiático e expor os resultados da visita que efetuou há duas semanas a território cingalês.

"Quero aproveitar esta oportunidade para advertir contra o risco que representa o triunfalismo após a vitória neste conflito militar", disse Ban à saída do encontro.

Ressaltou que uma atitude triunfalista "poria em perigo os esforços do Governo e do povo cingalês, assim como da comunidade internacional, para curar as feridas".

"É muito importante nesta conjuntura manter-se unidos e curar as feridas, em lugar de desfrutar de triunfalismos após o final do conflito", prosseguiu.

Ban disse que o mais importante neste momento é proporcionar uma assistência adequada aos 300 mil deslocados pelo conflito, sem que as autoridades imponham restrições nem impedimentos. EFE jju/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.