inequívocos de que crise será superada - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Ban pede ao G20 sinais inequívocos de que crise será superada

Nova York, 13 nov (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu aos líderes do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) que do encontro em Washington extraiam sinais inequívocos de que atuarão com urgência para superar a crise econômica e financeira global.

EFE |

"É essencial que da reunião do G20 saiam sinais inequívocos para uma resolução conjunta da crise, para atuarmos juntos e com urgência, além de mostrar solidariedade com os mais necessitados", afirmou Ban em carta dirigida aos líderes mundiais e divulgada hoje por seu porta-voz.

"A crise demonstra a interdependência que temos e que as políticas de outros pode ajudar ou prejudicar a todos", disse Ban na carta, na qual também ressaltou que isso ocorre em assuntos como mudança climática, mercados financeiros, alimentos, energia, comércio, emprego e outras ameaças como as epidemias infecciosas.

O secretário-geral da ONU reiterou que os líderes dos 20 países devem mostrar solidariedade com o resto do mundo, e recomendou que uma maneira de fazer isso seria "cumprindo os compromissos existentes em ajuda, mantendo os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio" (ODM) previstos para 2015.

Os Chefes de Estado e Governo dos países desenvolvidos e em desenvolvimento integrados no G20 se reunirão em 14 e 15 de novembro em Washington, para abordar a maneira de superar a crise global.

Ban, que em princípio ofereceu a sede das Nações Unidas em Nova York para realizar a reunião e que todas as nações estivessem presentes, lembrou aos participantes que "há 170 países que não vão estar presentes e também têm dificuldades" e que, por isso, é preciso ter cuidado com as decisões. EFE emm/rr

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG