Ban pede a Sudão para garantir segurança dos militares da ONU

Paris, 14 jul (EFE) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje ao Governo do Sudão para garantir a segurança das forças das Nações Unidas no país, depois que o promotor-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), Manuel Moreno Ocampo, emitiu uma ordem de detenção contra o presidente sudanês, Omar Hassan al-Bashir. É essencial para a ONU continuar com as operações de manutenção da paz e o trabalho humanitário no Sudão e contamos com o Governo do Sudão para que garanta a segurança do pessoal da ONU e das instalações da organização, afirmou Ban depois de se reunir com o ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner. O secretário-geral expressou a esperança de que o Governo do Sudão aja com sabedoria e plena cooperação com a ONU. O promotor-chefe do TPI acusou hoje o presidente sudanês de crimes de guerra, lesa-humanidade e genocídio em Darfur, onde mais de 300 mil pessoas morreram em cinco anos de conflito. Ocampo também pediu a detenção de Bashir, uma decisão sobre a qual devem se pronunciar os juízes da sala preliminar do tribunal. Ban lembrou hoje que a Corte é um órgão independente e afirmou que a paz e a justiça devem andar de mãos dadas. A missão militar conjunta da ONU e da União Africana em Darfur (Unamid) anunciou a suspensão indefinida das atividades como medida preventiva perante um possível surto de violência após a ordem de detenção contra o presidente sudanês. Questionado sobre se apoiaria o TPI mesmo se coloc...

EFE |

A Presidência francesa da União Européia (UE) recebeu hoje com cautela a notícia da ordem de detenção contra Bashir.

Em comunicado, a Presidência francesa da UE reiterou sua exigência de que se cumpram as ordens de detenção emitidas em maio pelo TPI contra o ex-vice-ministro do Interior sudanês, Ahmad Mohammed Harun, e o líder da milícia Janjaweed, Ali Kushayb.

"Agora, cabe aos juízes da sala preliminar do TPI se pronunciar sobre o seguimento que querem dar ao pedido do promotor", indicou em nota. EFE ik/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG