Ban pede a líderes africanos para pressionar Sudão sobre expulsão de ONGs

NAÇÕES UNIDAS - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu, nesta sexta-feira, a três líderes de países vizinhos do Sudão que usem sua influência sobre Cartum para que o governo sudanês reverta a ordem de expulsão decretada contra 13 ONGs internacionais que atuam em Darfur.

EFE |

A porta-voz das Nações Unidas, Michèle Montas, não quis identificar os três dirigentes africanos com os quais Ban conversou por telefone, em uma ocasião na qual o secretário-geral aproveitou para expor o risco de que a situação humanitária na região sudanesa piore.

O responsável da ONU também falou por telefone com o presidente do Conselho da União Africana (UA), Jean Ping, e o secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa, informou a porta-voz.

Montas destacou a preocupação manifestada pelos responsáveis da ONU com o destino das cerca de 500 mil pessoas em Darfur que dependem da ajuda humanitária distribuída pelas 13 organizações expulsas.

A expulsão das ONG foi uma consequência da decisão do Tribunal Penal Internacional (TPI) de emitir uma ordem de detenção contra o presidente Omar al-Bashir, por sua suposta responsabilidade nas atrocidades cometidas no conflito de Darfur.

Nas últimas horas, a missão conjunta da ONU e da UA em Darfur (Unamid) constatou um aumento de "atos de criminalidade" contra as propriedades e as instalações da força militar internacional, disse Montas.

Estava previsto que o Conselho de Segurança se reunisse a partir das 17h (de Brasília) para analisar a situação originada após a ordem de detenção do TPI e a resposta do governo sudanês.

Leia mais sobre Darfur 

    Leia tudo sobre: darfur

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG