Ban pede à Junta Militar de Mianmar que facilite chegada de ajuda

Nações Unidas, 7 mai (EFE) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje à Junta Militar de Mianmar (antiga Birmânia) que facilite a entrada no país da ajuda humanitária que a comunidade internacional deseja enviar aos desabrigados pelo ciclone Nargis.

EFE |

A porta-voz da ONU, Marie Okabe, assegurou que Ban "está muito preocupado com a tragédia contínua que vive Mianmar, cujo Governo confirmou que mais de 22 mil pessoas morreram e outras 41 mil estão desaparecidas".

"Dada a magnitude do desastre, o secretário-geral pede ao Governo de Mianmar que responda ao movimento de assistência e solidariedade internacional facilitando ao máximo a chegada de voluntários e a autorização de entrada de material humanitário", disse.

Okabe destacou que Ban considera que as atuais circunstâncias constituem "um momento crítico para o povo de Mianmar" e que uma flexibilização dos trâmites de entrada "ajudarão o Governo em sua resposta a esta tragédia".

O máximo representante da ONU "enfatiza a importância de proporcionar tanta assistência nos primeiros dias após o impacto do ciclone", disse.

Acrescentou que Ban Ki-moon recebe com agrado as informações que chegam da região em que será permitida, na quinta-feira, a entrada de alguns especialistas em desastres das Nações Unidas para avaliar a situação e determinar que tipo de assistência deve receber prioridade.

A ONU considera que a lentidão na tramitação de vistos e a autorização de entrada de material humanitário se transformou em um obstáculo para socorrer os quase um milhão de afetados pelo ciclone, que devastou o sul de Mianmar.

O regime militar que governa Mianmar desde 1962 permitiu, até o momento, a chegada a conta-gotas de assistência internacional. EFE jju/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG