Ban nomeia novo mediador para conflito na RDC

Nações Unidas, 3 nov (EFE) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, defendeu hoje os esforços para conseguir uma solução negociada ao conflito que afeta o leste da República Democrática do Congo (RDC) com a nomeação de um novo mediador e com a manifestação de seu desejo de viajar pessoalmente à região.

EFE |

Durante entrevista coletiva, Ban disse que nomeou o ex-presidente nigeriano Olusegun Obasanjo como seu enviado pessoal na zona para que amplie os contatos entre os líderes da região.

"O conflito na fronteira entre a República Democrática do Congo e Ruanda durou muito tempo e tem o potencial de se transformar em uma catástrofe", afirmou Ban.

O secretário-geral da ONU disse que, nos últimos dias, falou por telefone com os atores regionais para estimular o diálogo internacional, como o iniciado por RDC e Ruanda.

"O tempo todo ressaltou que não há uma solução militar (aos problemas) no leste da RDC, e que todos os esforços devem ser centrados em uma solução política", afirmou.

Ban disse que, em suas conversas com o presidente congolês, Joseph Kabila, e seu colega ruandês, Paul Kagame, falou sobre sua disposição de viajar à região para encontrar ambos.

Os dois presidentes se mostraram receptivos a um possível encontro em algum momento desta ou da próxima semana, ressaltou.

Na coletiva, o responsável da ONU reiterou seu desejo de que o Conselho de Segurança atenda ao pedido de reforços apresentado pelos representantes da Missão de paz das Nações Unidas no Congo (Monuc).

Segundo ele, os militares da organização em Kivu Norte foram uma "muralha azul frente ao caos" causado pelo conflito, que provocou a fuga de mais de 200 mil pessoas na província. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG