Nações Unidas, 27 mar (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nomeou hoje o general brasileiro Floriano Peixoto Vieira Neto como substituto de Carlos Alberto dos Santos Cruz no comando da Missão de Estabilização das Nações Unidas para o Haiti (Minustah).

A porta-voz da ONU, Michèle Montas, disse que o secretário-geral comunicou ao Conselho de Segurança (CS) a nomeação do novo comandante-em-chefe dos 7.039 "capacetes azuis" que o organismo mantém no país caribenho.

"O general Floriano Peixoto tem uma grande experiência no comando de tropas, adquirida ao longo de sua carreira militar, que iniciou em 1973, e que inclui a participação no desdobramento da Minustah em 2004", acrescentou Montas.

O militar, de 55 anos, atualmente lidera em Brasília um dos diretórios do Estado-Maior do Exército, cargo ao qual foi destinado em 2008, após ser nomeado general e dirigir uma brigada de assalto aerotransportada, segundo um perfil divulgado pela ONU.

Anteriormente, foi instrutor na Academia Militar e da escola de pára-quedismo, além de estar no comando de um batalhão de infantaria.

Peixoto Vieira fez parte do primeiro contingente militar que o Brasil enviou ao Haiti em 2004, depois de o CS aprovar o envio de capacetes azuis ao país por causa da violenta saída do poder do presidente Jean Bertrand Aristide.

O Brasil foi, desde o princípio, o país responsável por liderar a presença militar internacional no Haiti, por isso o comandante-em-chefe da Minustah foi quase sempre um militar brasileiro. EFE jju/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.