Ban manifesta preocupação com condenações a dissidentes

Nações Unidas, 12 nov (EFE) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, manifestou hoje preocupação com a penas à prisão impostas em Mianmar (antiga Birmânia) em julgamentos sumaríssimos contra políticos dissidentes pela participação nos protestos de setembro de 2007.

EFE |

O principal responsável da ONU "pede mais uma vez a libertação de todos os presos políticos e que seja permitido que todos os cidadãos de Mianmar participem do futuro político de seu país, como parte de um processo de reconciliação nacional integral", disse em comunicado a porta-voz da ONU, Marie Okabe.

Na segunda-feira, 14 ativistas foram sentenciados a um total de 65 anos de prisão e um deles passará 12 anos e meio preso por ter participado das manifestações brutalmente reprimidas pelo Exército.

Durante as duas últimas semanas, 74 opositores foram condenados por terem tomado parte nas manifestações a favor da democracia lideradas pelos monges budistas.

"Não é segredo que os dirigentes militares de Mianmar não têm respeito pela lei, mas estas últimas semanas mostram uma concentração de represálias dirigidas claramente a intimidar à população", indicou hoje em comunicado Human Rights Watch. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG