O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, saudou nesta sexta-feira a decisão do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de fechar o centro de detenção de Guantánamo num prazo de um ano e de proibir a tortura.

Ban "se une à Alta Comissária para os Direitos Humanos, Navi Pillay, para dar as boas-vindas aos decretos do presidente Barack Obama" relativos a Guantánamo e as práticas militares durante os interrogatórios, anunciou em comunicado a porta-voz do secretário-geral, Michele Montas.

ga/oh/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.