Imprensa livre garante paz e democracia - Mundo - iG" /

Ban Ki-moon: Imprensa livre garante paz e democracia

Nações Unidas, 1 mai (EFE) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse hoje que veículos de comunicação livres e independentes garantem a paz e a democracia das sociedades.

EFE |

Por ocasião do Dia da Liberdade de Imprensa, comemorado em 3 de maio, Ban Ki-moon disse que "os ataques contra a liberdade de imprensa também são contra a lei internacional, contra a humanidade e contra a própria liberdade, definitivamente, contra tudo o que as Nações Unidas apóiam".

Além disso, Ban Ki-moon destacou que neste ano em que serão comemorados os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos a ONU faz um pedido para que "as sociedades não poupem esforços para levar à Justiça aqueles que atacam os jornalistas".

O secretário-geral das Nações Unidas declarou que queria "prestar homenagem a todos os que trabalham em situações difíceis e perigosas para proporcionar informação livre e objetiva".

Ban Ki-moon também expressou sua preocupação com "o fato de que cada vez há mais jornalistas ameaçados no mundo".

"Sinto-me consternado por esse tipo de crime não ser investigado e perseguido a fundo", acrescentou.

O Comitê para Proteção dos Jornalistas (CPJ) divulgou na quarta-feira a lista de países onde a impunidade é maior para processar os assassinos de jornalistas.

Nesse "índice de impunidade", o primeiro, mas que a CPJ disse que pretende divulgar todos os anos, estão Iraque, Serra Leoa, Somália, Colômbia, Sri Lanka, Filipinas, Afeganistão, Nepal, Rússia, México, Bangladesh, Paquistão e Índia.

Para comemorar o Dia da Liberdade de Imprensa, o Departamento de Informação Pública da ONU também preparou uma série de debates destinados a proporcionar uma visão global sobre o acesso à informação, assim como o impacto de novas tecnologias.

A Assembléia Geral da ONU decidiu dedicar o dia 3 de maio à liberdade de imprensa, seguindo as recomendações feitas dois anos antes pela Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

O diretor-geral da Unesco, Koichiro Matsuura, divulgou um comunicado no qual destaca que a organização presta tributo "à coragem e ao profissionalismo de muitos jornalistas e profissionais dos meios de comunicação que perderam a vida ou ficaram feridos no exercício de sua atividade profissional". EFE emm/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG