Ban Ki-moon promete fazer todo o possível para solucionar crise no Zimbábue

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, se comprometeu nesta terça-feira a fazer todo o possível para encontrar uma solução à crise política no Zimbábue que, segundo ele, tem conseqüências para toda a África.

AFP |

Durante uma entrevista coletiva em Tóquio, Ban reiterou que a eleição presidencial que deu um novo mandato ao presidente zimbabuano Robert Mugabe não tem legitimidade por causa da violência.

"Os zimbabuanos deveriam poder desfrutar de uma verdadeira liberdade para poder escolher seus governantes sem ser intimidados", afirmou.

"Têm minha palavra de que não pouparei nenhum esforço para encontrar uma solução", acrescentou.

Ban citou o exemplo do Quênia, onde o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan conseguiu obter um acordo de divisão do poder que acabou com várias semanas de violência após as polêmicas eleições de dezembro.

"Isto pode ser uma boa lição", afirmou.

"A situação no Zimbábue tem grandes implicações não apenas para o povo e o governo do Zimbábue, e sim para manter a credibilidade em toda a África", completou.

Mugabe, de 84 anos e no poder desde 1980, tomou posse para um novo mandato de seis anos depois de ter sido declarado vencedor do segundo turno da eleição presidencial, sexta-feira passada, apesar da desistência do candidato opositor Morgan Tsvangirai, por causa da violência contra seus partidários.

sct/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG