Ban Ki-moon pede solução na Ossétia do Sul e proteção a forças da ONU na Abkházia

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um apelo nas últimas horas deste sábado pelo fim imediato das hostilidades na Geórgia, e pela negociação de uma solução para o conflito na região separatista georgiana da Ossétia do Sul.

AFP |

"O secretário-geral urge a todas as partes que parem imediatamente com as hostilidades e que se comprometam sem demora em negociações para alcançar uma solução pacífica", indica um comunicado divulgado pela assessoria de Ban.

"O secretário-geral acredita que, para que este esforço tenha êxito, todos os contingentes armados sem a devida autorização (...) devem deixar a zona de conflito", continua o documento.

Ban também se declara "profundamente preocupado" com as crescentes tensões na região separatista da Abkházia, outra zona de conflito na Geórgia também apoiada por Moscou.

Neste sentido, Ban Ki-moon pede a todas as partes "o máximo de moderação" e as garantias necessárias para a proteção e segurança dos observadores militares das Nações Unidas presentes na área.

"O secretário-geral acredita firmemente que uma solução duradoura só pode ser alcançada através de métodos pacíficos", conclui o comunicado.

A Geórgia lançou uma ofensiva militar contra a Ossétia do Sul, na quinta-feira. A república separatista, apoiada por Moscou, funciona de maneira independente na prática desde a queda da União Soviética, em 1991.

Os separatistas da Abkházia, que haviam prometido apoio aos ossetas, deram início a uma operação militar para expulsar as tropas da Geórgia das gargantas de Kodori, única parte da Ossétia do Sul ainda sob o controle de Tbilisi.

mk/ap/nh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG