Ban Ki-moon pede que Sudão coopere com a ONU

Berlim, 15 jul (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, instou hoje o Sudão a cooperar plenamente com as Nações Unidas e afirmou que, para conseguir uma paz sustentável, é necessário que seja feita justiça.

EFE |

Ban fez alusão assim em Berlim às críticas criadas no país pela ordem de detenção decretada pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, suspeito de ter cometido genocídio e crimes de guerra e contra a humanidade em Darfur.

Após se reunir na capital alemã com a chanceler Angela Merkel, Ban instou a comunidade internacional a "respeitar a independência do tribunal".

Destacou o papel das 16 mil pessoas que desenvolvem trabalhos humanitárias na região - "e que prestam socorro a quatro milhões de deslocados" - e instou o Governo de Cartum a velar por sua segurança.

Por outro lado, a chanceler elogiou a atitude de colaboração adotada pela ONU para solucionar o conflito de Darfur e afirmou que a cooperação internacional nesta questão deve continuar sendo "tão intensa" como é agora.

Merkel elogiou o papel mediador de Ban que, na sua opinião, reportou avanços em áreas de conflito como o Líbano e o Afeganistão, embora tenha destacado que "ainda resta muito para fazer" e pediu ao secretário-geral que a ONU se envolva ainda mais no processo democrático de Mianmar (Mianmar).

A missão mista da ONU e da União Africana (UA) em Darfur (Unamid) iniciou hoje a evacuação de seu pessoal civil não essencial em meio às medidas de precauções adotadas depois de o TPI decretar a ordem de detenção contra Bashir e outros membros de seu Governo. EFE nvm/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG