Ban Ki-moon pede que políticos do Nepal superem diferenças no processo de paz

Katmandu, 1º nov (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu hoje que os partidos políticos do Nepal superem as diferenças e avancem no processo de paz, e disse que o desafio imediato é a integração da guerrilha maoísta às forças de segurança do Estado.

EFE |

Ban Ki-moon fez estas declarações em entrevista coletiva concedida em Katmandu, onde o secretário-geral se reuniu com as principais autoridades nepalesas.

Em novembro de 2006, o Governo do Nepal e a guerrilha maoísta assinaram um acordo de paz que prevê, entre outros pontos, a integração dos combatentes ao Exército.

A missão das Nações Unidas no Nepal (Unmin, na sigla em inglês) tem supervisionado os avanços de paz nos últimos dois anos.

Enquanto isso, o Governo de Katmandu formou na semana passada uma comissão especial composta por cinco membros para supervisionar a integração dos guerrilheiros às forças de segurança.

Ban Ki-moon pediu que o Executivo trabalhe "rapidamente" para dispensar os ex-combatentes menores de idade e os que ficaram fora do recenseamento. Além disso, afirmou que a ONU fornecerá sua experiência na integração de ex-guerrilheiros às forças de segurança.

O mandato da Unmin expira em 29 de janeiro de 2009, mas foi ampliado por mais seis meses.

O secretário-geral se comprometeu a continuar prestando apoio ao processo e disse que o mandato da missão poderá ser estendido de novo.

Está previsto para a próxima semana que o enviado especial da ONU ao Nepal, Ian Martin, informe o Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre o futuro da Unmin.

Ban Ki-moon, que chegou ontem à noite a Katmandu, se reuniu com o primeiro-ministro do Nepal, Pushpa Kamal Dahal, conhecido como Prachanda, a quem pediu que trabalhe pela unidade entre os partidos políticos do país.

O secretário-geral também se encontrou com o presidente do Nepal, Ram Baran Yadav, com o ministro de Assuntos Exteriores nepalês, Upendra Yadav, e com o líder da oposição e ex-primeiro-ministro Girija Prasad Koirala.

Ban Ki-moon afirmou que está "convencido" de que os líderes nepaleses ouviram seu pedido sobre a importância de atuarem de forma conjunta.

O secretário-geral deve aterrissar hoje à tarde em Bangladesh para concluir sua viagem ao sul da Ásia. EFE ms/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG