Ban Ki-moon lamenta morte de Edward Kennedy, um defensor dos ideais da ONU

Nações Unidas, 26 ago (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, lamentou hoje a morte do senador americano Edward Kennedy, ao que lembrou como um defensor dos ideais do organismo mundial e dos direitos dos indefesos.

EFE |

"Lamento o falecimento do senador Edward Kennedy que promoveu com firmeza tantos ideais das Nações Unidas", disse o líder em comunicado, no qual assegurou que "poucos foram maiores defensores" do organismo mundial.

O membro da dinastia política mais importante dos Estados Unidos "não foi amigo só das pessoas que tinham poder e altos cargos, mas foi ainda mais daqueles que não tinham nenhuma das duas coisas", afirmou o secretário-geral.

Acrescentou que Kennedy foi "a voz dos que não eram escutados e um defensor dos direitos e interesses dos indefesos", dizendo que aqueles que acusam aos políticos de "carecer de rosto e sentimentos" só o fazem porque não conheciam o senador de Massachusetts.

"Representava o melhor de nós e sentiremos saudades", acrescentou Ban Ki-moon sobre Kennedy, que faleceu ontem à noite aos 77 anos na sua residência de Hyannis Port, em Massachusetts, vítima de um câncer cerebral.

Em suas quase cinco décadas na câmara alta do Congresso dos Estados Unidos ganhou o apelido de "Leão liberal do Senado" por sua luta pela igualdade e a justiça social. EFE jju/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG