SANTIAGO (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, visitará o Chile na sexta-feira para avaliar a destruição causada pelo forte terremoto e tsunamis e determinar as necessidades mais urgentes. Ban, que se reunirá com a presidente chilena, Michelle Bachelet, e com o presidente eleito, Sebastián Piñera, visitará as cidades de Concepción e Talcahuano, as mais próximas ao epicentro do terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o Chile no sábado e deixou mais de 800 mortos.

"Ban Ki-moon reiterará o compromisso das Nações Unidas com o governo e o povo chileno para dar a assistência necessária, tanto no curto quanto no longo prazo", disse um comunicado da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), órgão da ONU.

Bachelet, que deixará seu cargo na próxima semana, disse nesta quinta-feira que a reconstrução das zonas devastadas no país pelo terremoto demorará entre três e quatro anos.

Especialistas estimam que os danos causados pelo terremoto e tsunamis alcançariam 30 bilhões de dólares, equivalente a 15 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

(Reportagem de Antonio de la Jara)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.