Nações Unidas, 17 jul (EFE).- O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou hoje os atentados contra dois hotéis em Jacarta, nos quais pelo menos nove pessoas morreram e 50 ficaram feridas.

A porta-voz da ONU, Michèle Montas, expressou, em uma declaração, a solidariedade de Ban com as vítimas dos ataques, assim como com o povo e o Governo da Indonésia.

Ban "reconhece os firmes esforços do Governo indonésio no passado para levar autores de atos terroristas à Justiça e confia que estes atentados serão averiguados com a mesma determinação e seus responsáveis serão processados", acrescentou.

Os hotéis das redes JW Marriott e Ritz-Carlton, muito próximos um do outro no centro financeiro da capital indonésia, sofreram ataques com uma diferença de cinco minutos entre eles nesta manhã.

Uma terceira bomba foi encontrada e desativada em um quarto no 18º andar do JW Marriott, informou a Polícia de Jacarta.

Os atentados puseram fim a quase quatro anos sem violência terroristas de aparência islamita na Indonésia, o país com a maior população muçulmana do mundo, mais de 200 milhões de fiéis, em sua maioria de caráter moderado. EFE jju/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.