O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, chegou nesta sexta-feira ao Sri Lanka, numa missão para pressionar o governo a facilitar o acesso das equipes humanitárias aos cerca de 300.000 civis deslocados pelo conflito separatista.

Ban é o primeiro líder mundial a visitar o Sri Lanka depois do anúncio do governo sobre a derrota da guerrilha dos Tigres Tâmeis, que durou mais de 30 anos, no início da semana.

O secretário-geral da ONU deve fazer eco às vozes que criticaram o enorme número de baixas civis no conflito, assim como às preocupações em relação ao tratamento dado aos civis tâmeis deslocados e às restrições impostas a trabalhadores de agências humanitárias.

bur-pst/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.