decepção com continuação de ofensiva em Gaza - Mundo - iG" /

Ban expressa a Olmert decepção com continuação de ofensiva em Gaza

Nações Unidas, 9 jan (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou hoje ao primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, sua decepção com a continuação da ofensiva israelense em Gaza, apesar de o Conselho de Segurança da organização fazer reiterados apelos por um cessar-fogo imediato.

EFE |

"O secretário-geral conversou por telefone nesta tarde com o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e expressou sua decepção com a continuação da violência na região, apesar da resolução adotada na quinta-feira pelo Conselho de Segurança", disse a porta-voz da ONU, Michèle Montas.

Ela afirmou que Ban está "obviamente preocupado", e lembrou que "o Conselho de Segurança tem a responsabilidade de manter a paz e a segurança internacional, e suas decisões devem ser respeitadas".

A porta-voz reiterou que o principal órgão da ONU "se expressou com clareza sobre o que tem que acontecer, e as partes deveriam cumprir isso".

O secretário-geral se mantém em contato com os líderes políticos da região e da comunidade internacional para tentar fazer com que a resolução 1.860 seja implementada o mais rápido possível, acrescentou.

Na noite de quinta-feira, o Conselho de Segurança adotou, com a abstenção dos Estados Unidos, uma resolução que pede a declaração de um cessar-fogo imediato em Gaza, a retirada das tropas israelenses e a entrada sem obstáculos de ajuda humanitária no território palestino.

No entanto, Israel e Hamas rejeitaram hoje o pedido de um cessar-fogo, porque não satisfaz às respectivas necessidades de segurança e liberdade de movimento.

A vice-primeira-ministra e titular de Assuntos Exteriores israelense, Tzipi Livni, assegurou hoje que seguirá atuando de acordo com as necessidades de segurança dos cidadãos de Israel, enquanto o vice-primeiro-ministro israelense, Eli Yishai, acusou o Conselho de Segurança de legitimar o Hamas.

O movimento islâmico, que desde junho de 2007 controla Gaza, rejeitou a resolução, ao destacar que não foi consultado sobre o conteúdo da proposta. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG