Ban está alarmado com a acusações contra Suu Kyi em Mianmar

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, está gravemente preocupado com a detenção em Mianmar da dirigente opositora e Prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, e pelas novas acusações feitas contra ela, informou nesta quinta-feira seu serviço de imprensa.

AFP |

Ban "está gravemente preocupado com as informações que indicam que Aung San Suu Kyi foi transferida para a prisão de Insein para responder por acusações de índole penal", destacou um comunicado.

Segundo seu advogado, Hla Myo Myint, a dirigente de 63 anos foi levada quinta-feira pela manhã para a prisão de Insein, norte de Yangun, onde foi acusada de violar suas condições de detenção domiciliar, depois da visita em sua casa de um americano que cruzou um lago a nado para se reunir com ela semana passada.

A ordem de prisão domiciliar de Suu Kyi, que foi privada da liberdade durante mais de 13 dos últimos 19 anos, expirava, em teoria, no dia 27 de maio.

hc/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG