Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Ban diz que Zimbábue deve eliminar restrições a grupos humanitários

Nações Unidas, 14 ago (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, insistiu hoje em seu apelo ao Governo do Zimbábue para que elimine as restrições às atividades dos grupos humanitários internacionais no país para evitar uma catástrofe nos setores mais pobres da população.

EFE |

Ban divulgou uma declaração na qual ressalta a preocupação com a falta de resposta das autoridades aos reiterados apelos da ONU e de ONGs para que seja permitido que retomem seu trabalho no país.

"Esta proibição deve ser eliminada imediatamente para que as organizações de ajuda possam realizar seu trabalho e evitar uma catástrofe humanitária", destacou.

Ele lembrou que as organizações humanitárias internacionais cumprem um trabalho vital no Zimbábue com a distribuição de ajuda à população gravemente afetada pela profunda crise econômica que sofre o país.

Ban ressaltou que somente 280 mil dos cerca de 1,5 milhão de pessoas que precisam de assistência nutricional puderam ser atendidas desde que o presidente zimbabuano, Robert Mugabe, impôs em junho as restrições.

"Peço ao Governo do Zimbábue que respeite os princípios humanitários e a imparcialidade e neutralidade das organizações de voluntários e não-governamentais, e permita trabalhar com liberdade e pleno acesso aos que necessitam", acrescentou.

O Governo de Mugabe, no poder desde 1980, anunciou em 6 de junho que todas as ONG que operam no país deviam cessar sua atividade.

O regime zimbabuano assegurou que as organizações internacionais tinham descumprido seu compromisso de não interferir nos assuntos internos do país e atuavam em favor da oposição. EFE jju/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG