Ban diz que pode viajar a Pyongyang para ajudar a solucionar crise nuclear

Seul, 4 jun (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse hoje que está disposto a visitar a Coréia do Norte como parte dos esforços internacionais para pôr fim ao problema nuclear do país comunista, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

EFE |

Em entrevista coletiva, Ban manifestou a intenção de adotar as "medidas diplomáticas apropriadas", incluindo uma viagem à Coréia do Norte.

"Eu gostaria de dizer mais uma vez que tenho a intenção de adotar as medidas diplomáticas apropriadas como secretário-geral da ONU, caso a Coréia do Norte peça ou quando se considere necessário para avançar na situação", indicou.

No entanto, o secretário-geral da ONU qualificou de "inaceitável" a situação dos direitos humanos no país comunista e pediu que Pyongyang dê os "passos necessários" para melhorá-la.

Ban chegou ontem a Seul para uma viagem de cinco dias, a primeira a seu país natal desde que foi eleito secretário-geral da ONU, em dezembro de 2006.

Além disso, pediu que o Governo sul-coreano adote um papel mais ativo na comunidade internacional para solucionar os problemas que o mundo enfrenta.

Antes da entrevista coletiva, Ban se reuniu com o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, e deve participar esta noite de um jantar oferecido pelo governante.

Ban, que viajou a Seul após visitar Tóquio e Pequim, deve voltar na segunda-feira ao Japão para participar da cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados do mundo e a Rússia), na próxima semana, em Hokkaido. EFE ce/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG