Ban destaca avanços alcançados na Assembleia Geral da ONU

Nações Unidas, 29 set (EFE).- O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, destacou hoje os avanços que os líderes mundiais alcançaram durante a semana de debates da 64ª Assembleia Geral da organização, tendo como assuntos-chave a mudança climática e o desarmamento.

EFE |

"Este foi um dos debates da Assembleia Geral que mais chamou atenção entre as sessões dos últimos anos", disse Ban, durante uma entrevista coletiva em Nova York, na qual também destacou a presença dos 101 chefes de Estado ou de Governo na cúpula.

Além disso, considerou que há "um reconhecimento generalizado de que a ONU tem um papel central diante das excepcionais mudanças as quais enfrentaremos no próximo ano".

Os debates na Assembleia Geral da ONU, que terminaram hoje, começaram na terça-feira com uma conferência mundial sobre a mudança climática e, no dia seguinte, receberam os discursos dos líderes dos países que abordaram diversos temas como a crise financeira e econômica, o desarmamento nuclear, a situação de Honduras, o programa nuclear do Irã e os diversos conflitos no mundo.

Quanto à luta contra a mudança climática, Ban assinalou que a forte presença de chefes de Estado e de Governo na assembleia permitiu "construir sólidos alicerces" frente à Cúpula da ONU sobre Mudança Climática, que será realizada em Copenhague entre 1º e 18 de dezembro.

Nesse aspecto, Ban ressaltou o anúncio do Japão de que terá reduzido 25% das emissões de gases que agravam o efeito estuda até 2020, e elogiou ainda a China, cujo presidente, Hu Jintao, se comprometeu a tomar medidas adicionais para também reduzir seus níveis de gases poluentes liberados na atmosfera.

Ban avaliou ainda a volta à agenda internacional do tema do desarmamento nuclear, depois que o Conselho de Segurança aprovou uma resolução na qual se compromete a redobrar a luta contra a proliferação e a promover a redução dos arsenais.

"Agora é um assunto central", disse Ban, que lembrou que, há pouco tempo, não eram muitos os países que apoiavam a ideia de acabar com o armamento nuclear. EFE emm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG