Ban confirma ex-premiê neo-zelandesa como nova diretora do Pnud

Nações Unidas, 26 mar (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nomeou hoje a ex-primeira-ministra neo-zelandesa Helen Clark como a nova responsável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), a maior das agências do organismo mundial.

EFE |

A porta-voz da ONU, Michèle Montas, disse que Ban passou a nomeação de Clark ao presidente da Assembleia Geral, Miguel D'Decoto, para que o órgão a ratifique o mais rápido possível.

Quando tiver o respaldo da Assembleia, a ex-primeira-ministra neo-zelandesa substituirá o turco Kemal Dervis, que, em janeiro, anunciou sua intenção de abandonar o cargo por "razões pessoais".

"Clark foi escolhida de entre um grupo de candidatos excelentes devido à sua extraordinária qualificação e às muitas conquistas que obteve ao longo de sua carreira", afirmou a ONU em comunicado.

A ex-primeira-ministra trabalhista foi escolhida por Ban de entre uma lista de finalistas fornecida por um comitê técnico formado por altos responsáveis da ONU e por especialistas em desenvolvimento e finanças independentes do organismo, afirmou.

Clark conta com a "liderança e o reconhecimento internacional" que lhe permitirá continuar com o trabalho empreendido por Dervis durante seus quase quatro anos à frente do Pnud, a agência da ONU com o maior orçamento, assegura o documento.

Ban considera que a política neo-zelandesa fornecerá "novas ideias e um ímpeto de mudança", além de habilidade para alcançar consensos e seu compromisso de adotar um enfoque multilateral na promoção do desenvolvimento econômico, segundo o comunicado.

Clark, de 59 anos, perdeu em novembro as eleições gerais da Nova Zelândia perante o conservador John Key, e, até agora, era porta-voz de Exteriores da oposição, depois que seu ex-ministro Phill Goff a substituiu como líder trabalhista. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG