Ban condena ataque contra comboio da missão da ONU em Darfur

Nações Unidas, 17 fev (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou hoje o ataque contra um comboio policial da missão de paz do organismo e da União Africana em Darfur (Unamid), no qual ficaram feridos sete agentes.

EFE |

A porta-voz das Nações Unidas, Marie Okabe, explicou que desconhece a identidade dos homens que abriram fogo com fuzis AK-47 contra os veículos dos capacetes azuis.

O comboio atacado retornava hoje à localidade de Nyala, depois de realizar uma patrulha no dia anterior no campo de Al-Sherif.

Ban "insiste ao Governo do Sudão a abrir uma investigação do incidente e identificar e processar os responsáveis", ressaltou a porta-voz.

Okabe disse que o chefe civil de Unamid, Ibrahim Gambari, visitou no hospital de Nyala os agentes paquistaneses feridos no tiroteio.

O enviado especial da ONU para o Sudão lembrou que os ataques aos "capacetes azuis" são considerados crimes de guerra sob o direito internacional, acrescentou a porta-voz.

Este incidente ocorre quase três meses depois do ataque contra outra unidade de Unamid em dezembro no qual morreram cinco militares ruandeses.

Ao todo, 22 integrantes da missão de paz morreram desde janeiro de 2008 para proteger à população civil de Darfur do conflito entre o Governo de Cartum e os grupos rebeldes.

A guerra na região, que explodiu em 2003, causou 300 mil mortos e obrigou 2,7 milhões de pessoas a abandonar suas comunidades de origem, segundo dados da ONU. EFE jju/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG