Ban apela ao Governo e aos rebeldes da RDC para porem fim aos confrontos

Nações Unidas, 10 out (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou hoje ao Governo da República Democrática do Congo (RDC) e aos rebeldes na província de Kivu Norte para colocarem um fim aos confrontos que desestabilizaram a região oriental do país.

EFE |

A porta-voz da ONU, Marie Okabe, disse que Ban continua com crescente preocupação sobre o desenvolvimento dos eventos na região fronteiriça da RDC com a Ruanda, na qual o destituído general Laurent Nkunda pediu a luta contra o Governo.

Os combates entre as Forças Armadas congolesas e os rebeldes do Congresso Nacional para a Defesa do Povo (CNDP) liderado por Nkunda "agravam o sofrimento da população civil e ameaçam ampliar o conflito na região", disse.

"O secretário-geral da ONU apela ao CNDP e ao Governo da RDC para que imediatamente respeitem um cessar-fogo e cooperem com a Monuc (Missão da ONU na República Democrática do Congo) para conseguir uma separação das forças", disse a porta-voz.

Ban também pede a todas as partes para pôr em prática sem demora o plano elaborado pela Monuc, para respeitarem seus compromissos e fazerem uso dos mecanismos incluídos nos acordos de paz, assinalou.

Okabe disse que o secretário-geral reitera que as forças da Monuc atuarão dentro de seu mandato para proteger os civis ameaçados por grupos armados e prevenir qualquer ocupação das vias e dos povoados principais.

"O secretário-geral convoca todos os Estados na região para que evitem que seus territórios e seus cidadãos sejam utilizados para ajudar os grupos armados na região oriental da RDC", disse a porta-voz.

Ban pede particularmente aos Governos da Ruanda e da RDC a "superar suas diferenças mediante a diplomacia e outros meios pacíficos".

O chefe de Estado da RDC, Joseph Kabila, incitou hoje seu povo à mobilização contra a rebelião dirigida pelo general Nkunda, depois que este apelou na semana passada aos congoleses para que se pusessem de pé "contra um Governo que traiu seu povo". EFE jju/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG