Baixa umidade do ar gera alarme em Brasília

Brasília, 28 ago (EFE).- As autoridades de Brasília renovaram hoje os alertas à população sobre a baixa umidade do ar, que na quarta-feira chegou a 13% e ameaça cair ainda mais nos próximos dias, após quatro meses sem chuva.

EFE |

Além dos graves riscos para a saúde, a intensa seca provocou desde março cerca de mil de focos de incêndio, disseram à Agência Efe fontes do Departamento de Defesa Civil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), se a umidade relativa do ar chegar a 12%, deve ser declarado "estado de emergência", que significa, entre outras medidas, o fechamento temporário de escolas, e recomendações de evitar aglomerações de pessoas e restringir ao mínimo qualquer tipo de atividade física.

Embora em Brasília tenha se chegado nestes dias muito perto desse limite, porta-vozes da Defesa Civil disseram que ainda não está prevista a possibilidade de adotar esse tipo de medida, mas admitiram que existe uma situação de "alerta".

De acordo com as previsões do serviço meteorológico, não deve haver chuva até a segunda quinzena de setembro. EFE ed/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG