A Casa Branca informou nesta sexta-feira que a atual versão do acordo sobre o futuro da presença militar americana no Iraque é um bom projeto, em concordância com a declaração do chefe dos negociadores iraquianos, Muaffak al-Rubai, que elogiou o plano de saída das forças americanas antes do final de 2011.

"Acreditamos que se trata de um bom acordo, que serve tanto aos interesses do Iraque como dos Estados Unidos. Esperamos que os iraquianos concluam este processo", afirmou o porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe.

"Honestamente acho que agora conseguimos um acordo muito bom. E esse texto garantirá a completa, total e irrovogável soberania do Iraque. Espero que o governo de Bagdá o aprove no domingo", afirmou, por sua vez, Rubai, que também é conselheiro nacional de segurança.

Iraque e Estados Unidos trabalham com cerca urgência para alcançar um acordo bilateral que substitua o mandato da ONU que regula a presença dos 15.000 soldados americanos em território iraquiano e que expira no dia 31 de dezembro.

Mais cedo, Al Rubai também afirmou que a totalidade dos 4.200 soldados britânicos mobilizados no Iraque seriam retirados do país até o final de 2009, mas o ministério da Defesa britânico desmentiu essa informação.

"Não temos um calendário para a retirada", afirmou um porta-voz do ministério da Defesa em Londres.

dh-sk/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.