Badaladas do Big Ben completam 150 anos

Londres, 11 jul (EFE).- O Big Ben, um dos símbolos mais representativos de Londres e do Reino Unido, começou a marcar a hora com a badalada de seu grande sino em 11 de julho de 1859, uma data que a cidade lembra hoje em grande estilo.

EFE |

Os primeiros 150 anos das badaladas do grande relógio de Westminster, a sede do Parlamento britânico, serão lembrados esta noite com a projeção sobre a torre da frase: "Feliz aniversário Big Ben, 150 anos, 1859-2009".

As comemorações começaram em 31 de maio, data em que foi iniciado pela primeira vez o relógio da torre, e continuarão em 7 de setembro, quando se completarão 150 anos desde que os sinos começaram a tocar a cada 15 minutos uma passagem do "Messias", de Handel.

Big Ben é o nome com que popularmente se conhece a torre que há em uma das esquinas do palácio de Westminster, embora originalmente o nome designasse o maior dos sinos que fazem parte do relógio da torre.

Testemunha silenciosa da história, a controvérsia parece fazer parte da história do relógio. Um arquiteto, Charles Barry, e um advogado e relojoeiro, Edmund Becket Denison, foram os encarregados de erguer a torre, em uma polêmica relação.

Eles não se suportavam e se culpavam pelos atrasos e as despesas orçamentárias extras que representou a obra do relógio, que finalmente começou a funcionar em 31 de maio de 1859, embora apenas 11 de julho o grande sino tenha soado pela primeira vez.

Poucas semanas depois, o sino parou novamente e de novo Barry e Denison se culparam mutuamente, da mesma forma que quando mais adiante o grande sino sofreu uma rachadura, aparentemente porque o badalo que batia para marcar as horas era grande demais.

A partir daí, a polêmica se transferiu para a sociedade durante toda uma década e o "Times" reproduz fragmentos das cartas em que leitores se queixavam que o som das badaladas não era suficientemente imperial ou protestavam pelo barulho.

Apesar de tudo, Barry terminou com o título de Sir e Denison com o de Lorde, e seu papel ficou esquecido quando assumiu o controle da reconstrução do Parlamento Benjamin Hall, cujo nome, segundo alguns historiadores, é a origem do termo Big Ben.

Mike McCann, o principal responsável por manter o relógio pontual, destacou hoje que "após 150 anos o Big Ben ainda tem um lugar especial nos corações dos londrinos e do resto do mundo por ser um magnífico exemplo da genialidade de engenheiros e construtores".

O "Big Ben" tem uma altura de 96 metros e cada uma das quatro esferas do relógio, compostas por 312 peças individuais de cristal, tem um diâmetro de 7 metros.

Os ponteiros que marcam os minutos em cada uma das esferas foram originalmente de ferro, mas eram pesados demais e foram mudados para cobre.

Os ponteiros que marcam as horas são feitos de bronze de canhão e medem 2,74 metros. EFE fpb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG