(embargada até às 14h de hoje de Brasília) Londres, 23 ago (EFE).- Uma equipe de pesquisadores americanos descobriu o mecanismo pelo qual uma bactéria que se acha comumente na flora intestinal é capaz de provocar o câncer de cólon.

Em artigo publicado hoje pela revista britânica "Nature", os especialistas da Universidade Johns Hopkins de Baltimore (EUA) sustentam que as bactérias ETBF (bactérias enterotoxigênicas fragilis) são capazes de colonizar o intestino nos ratos e provocam a inflamação do cólon e o desenvolvimento de tumores.

Para consegui-lo, as ETBF utilizam a citocina interleucina 17 (IL-17) ou a IL-23, que amplifica as respostas da primeira, prossegue a equipe de especialistas dirigida por Cynthia Sears.

A IL-17 é um tipo de citocina proinflamatória segregada por vários subtipos de células T ativadas e que influi, além de no câncer, no desenvolvimento de doenças autoimunes.

Descoberta esta associação, os pesquisadores asseguram que bastaria bloquear essa ligação para evitar a formação do câncer, o que abre a porta para a pesquisa de novos tratamentos para combater a doença. EFE avh/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.