prudência em estimativas sobre gripe suína - Mundo - iG" /

Bachelet pede prudência em estimativas sobre gripe suína

Santiago do Chile, 29 abr (EFE).- A presidente chilena, Michelle Bachelet, pediu hoje novamente calma aos chilenos em relação ao surto de gripe suína originado no México e que se estendeu a outras nações, e pediu prudência no cálculo de possíveis infectados pela doença no país.

EFE |

"O mais importante aqui não é começar a fazer estimativas de números a mais, números a menos, porque a verdade é que este é um tipo novo (de surto), não há coerência entre o comportamento no México com o resto dos países", afirmou Bachelet aos jornalistas.

As palavras tranquilizadoras da governante foram uma resposta às declarações do senador do governista Partido pela Democracia (PPD) Guido Girardi, que afirmou que se não forem tomadas as medidas adequadas, os mortos pela doença no Chile poderiam chegar a 100 mil.

"Esta gripe, se é tão contagiosa, tranquilamente pode contagiar dois ou três milhões de pessoas no Chile e se matar 5%, caso afete dois milhões, facilmente poderíamos ter 100 mil mortos", indicou o senador ao portal "Terra".

Bachelet disse desconhecer "a evidência que possa levar o senador Girardi a assegurar números como esses", e ressaltou a conveniência de não fazer estimativas de possíveis vítimas porque, até o momento, nenhum caso foi confirmado no país.

"Até o dia de hoje, não temos nenhum caso confirmado, portanto eu pediria calma, prudência", ressaltou Bachelet, que acrescentou: "Precisamos trabalhar para estar seguros de que se o vírus chegar, estamos em condições de responder adequadamente".

Até terça-feira à noite, os casos de pessoas suspeitas de ter contraído a gripe suína chegavam a 24, mas as autoridades resolveram não revelar mais o número de ocorrências em estudo para diminuir o alarmismo entre a população. EFE gs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG