SANTIAGO (Reuters) - A presidente do Chile, Michelle Bachelet, disse que o forte terremoto deste sábado afetou ao menos 2 milhões de pessoas e causou pelo menos 214 mortes. Bachelet acrescentou durante discurso transmitido pela televisão que a grande força destrutiva do tremor afetou cerca de 80 por cento da população do Chile e classificou o sismo de tragédia.

Segundo ela, o tremor de magnitude 8,8 desta madrugada está entre os maiores da história mundial.

"Ainda não é possível conhecer completamente a magnitude desta catástrofe; a dimensão efetiva do impacto deste evento não será conhecida antes de 48 ou 72 horas", disse Bachelet, visivelmente abatida, com roupa preta.

A presidente garantiu que o sismo é o de maior magnitude nos últimos 50 anos no Chile.

"Teremos à frente uma árdua tarefa tanto para enfrentar a emergência como para a reconstrução; não será fácil, requer tempo e muitos recursos", afirmou.

Bachelet reafirmou o adiamento do início do ano escolar nas regiões mais afetadas para, pelo menos, 8 de março, e a suspensão de eventos públicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.