Tamanho do texto

Buenos Aires, 6 out (EFE).- A chefe de Estado do Chile, Michelle Bachelet, disse hoje que ser presidente mulher é muito mais do que usar uma saia, e disse que o avanço feminino na política diz respeito a uma mudança cultural que acaba de começar.

Ao participar, em Buenos Aires, da inauguração de um encontro internacional de mulheres, Bachelet considerou que o fato de que "a Argentina e o Chile tenham presidentes mulheres é um indício incipiente, mas contundente, desta mudança cultural".

"Igualmente, nossa presença é uma exceção. Chegamos a governar nossos países não por sermos mulheres, mas apesar de sermos", disse Bachelet, quem esta tarde se reunirá com a presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner.

Bachelet chegou a Buenos Aires no domingo e sua primeira atividade foi assistir hoje à abertura do primeiro seminário na América Latina da organização Vital Voices, uma de cujas presidentes de honra é a senadora americana Hillary Clinton, que enviou uma mensagem através de videoconferência.

Diante de cerca de 200 mulheres de diferentes países reunidas em um hotel da capital argentina, a presidente do Chile se mostrou "convencida de que, com igualdade de gênero, a política ganha, cresce e a democracia é mais completa". EFE hd/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.