Bachelet destaca compromisso de Ted Kennedy com a democracia no Chile

Santiago do Chile, 26 ago (EFE).- A presidente chilena, Michelle Bachelet, destacou o compromisso do senador americano Ted Kennedy, que morreu na última terça-feira, com a recuperação da democracia no Chile e sua defesa dos direitos humanos durante a ditadura de Augusto Pinochet.

EFE |

"O senador Kennedy foi um grande político que apoiou os democratas chilenos em tempos muito difíceis em nossa pátria.

Levantou com força sua voz para denunciar violações aos direitos humanos, pedindo o restabelecimento da democracia", disse a governante chilena.

O senador americano faleceu aos 77 anos por causa de um câncer cerebral. Ele promoveu nos anos 70 a chamada Emenda Kennedy, que congelou a venda de armamento dos EUA ao Chile durante a ditadura no país (1973-1990).

Em 1986, Ted Kennedy visitou o Chile para conversar com as organizações democráticas e precisou deixar o aeroporto de helicóptero porque a Polícia secreta do regime organizou manifestações contra ele cujos participantes bloquearam os acessos ao local.

Em 23 de setembro de 2008, Bachelet concedeu ao parlamentar com a mais alta condecoração que o Chile pode dar a um estrangeiro, a Ordem ao Mérito do Chile no grau de Grã-Cruz.

"Em nome do Governo do Chile e de todo o país, gostaria de expressar nosso sentimento de pesar à família do senador Kennedy, ao Partido Democrata dos EUA, ao presidente Barack Obama e a todo o povo americano", acrescentou. EFE ns/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG