A ex-república soviética do Azerbaijão realiza nesta quarta-feira eleições nas quais o atual chefe de Estado, Ilham Aliev, está seguro de que será reeleito como chefe de Estado desse estratégico país do Cáucaso rico em hidrocarbonetos.

Cerca de 4,8 milhões de eleitores vão às urnas escolher entre Aliev e outros seis candidatos, todos leais ao poder, sendo que alguns sequer se preocuparam em fazer campanha.

Os principais líderes da oposição decidiram boicotar a votação, acusando as autoridades azerbaijanas de perseguir opositores, censurar a imprensa e manipular as eleições anteriores.

Segundo os analistas, a única incógnita dessas eleições é a margem de vantagem que Aliev obterá ante os adversários.

Ilham Aliev foi eleito em 2003 com quase 77% de votos para suceder seu pai, Heydar Aliev, um veterano da KGB (serviços secretos soviéticos) e do politburo soviético e presidente do Azerbaijão independente de 1993 a 2003. Heydar Aliev morreu em dezembro de 2003.

Cerca de 400 observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) supervisionam a votação.

tg-mm/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.