Azerbaijão considera ingerência programa de apoio dos EUA às eleições

Baku, 3 mai (EFE).- O chefe da Administração presidencial do Azerbaijão, Ramiz Mehdiyev, considerou hoje uma ingerência nos assuntos internos do país a disposição dos Estados Unidos de financiar um programa de apoio para as eleições presidenciais azerbaijanas.

EFE |

"Os Estados Unidos não permitiriam a ingerência de nenhum país em seus assuntos internos. Então, por que deveria ocorrer algo assim no Azerbaijão?", disse Mehdiyev, citado pelas agências locais.

As autoridades dos EUA expressaram sua disposição em destinar US$ 3 milhões para apoiar a realização, em 15 de outubro, de "eleições presidenciais livres e justas" nesta república centro-asiática.

A embaixadora dos Estados Unidos no Azerbaijão, Anne Derse, disse que o programa de apoio tem como objetivo fortalecer os partidos políticos e o sistema eleitoral do país, e garantir um cômputo transparente dos votos.

Além disso, acrescentou, o plano contempla a realização de seminários dirigidos aos agentes da forças da ordem, a fim de garantir condições normais para a realização de eleições livres. EFE fg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG