Avião turco cai na Holanda com 134 pessoas; 9 morrem

AMSTERDÃ (Reuters) - Uma aeronave turca com 134 pessoas a bordo caiu quando tentava aterrissar no aeroporto Schiphol, em Amsterdã, na quarta-feira, matando nove pessoas, disse uma autoridade local. Michel Bezuijen, prefeito em exercício de Haarlemmermeer, onde fica o aeroporto, disse que 50 pessoas ficaram feridas, metade em estado grave, quando o avião caiu às 10h31 (6h31 em Brasília), perto da pista de Schiphol, o quinto maior aeroporto europeu em volume de passageiros.

Reuters |

A causa do acidente ainda não foi determinada, disse ele a jornalistas.

A TV holandesa mostrou o que pareciam ser corpos cobertos no chão, perto da aeronave acidentada.

O avião da Turkish Airlines, procedente de Istambul, partiu-se em três pedaços quando atingiu o chão próximo à pista do aeroporto, a cerca de 20 km a sudoeste de Amisterdã.

"A aeronave caiu em um campo fora do perímetro do aeroporto", disse uma autoridade de Schiphol. "Todas as operações de resgate estão a pleno vapor no momento."

Imagens da TV holandesa mostraram o avião no solo, com a fuselagem rompida próximo à cauda e rachada perto da cabine dos pilotos. O avião não pegou fogo.

"A maioria dos passageiros está ferida, mas há pessoas que não se feriram. Cerca de 30 ambulâncias vieram para cá", afirmou o funcionário.

Cerca de 50 pessoas teriam escapado ilesas, de acordo com a rede CNBC Turquia.

O presidente da Turkish Airlines, Candan Karliltekin, disse em uma coletiva de imprensa em Istanbul que havia 127 passageiros, incluindo um bebê, a bordo, além de 7 tripulantes.

Em Schiphol, dez voos foram adiados e outros dez cancelados, mas as demais operações continuavam a acontecer normalmente.

O sobrevivente Huseyin Sumer disse à rede CNN Turk por telefone: "O avião partiu em três pedaços. Nós estamos ligando para as pessoas para dizer que a situação não é muito grave, mas pode haver mortos na parte frontal do avião".

Autoridades aeroportuárias disseram que a aeronave acidentada é um Boeing 737-800, que fazia o voo TK 1951, procedente de Istambul.

O acidente parece ser o pior desde que um avião de carga da El Al caiu em um bloco de apartamentos no subúrbio de Amsterdã em outubro de 1992, matando 43 pessoas, 39 delas em solo.

(Reportagem adicional de Niclas Mika, Gilbert Kreijger, Catherine Hornby, em Amsterdã, Philip Blenkinsop, Paul de Bendern, em Istambul, e Ibon Villelabeitia, em Ancara)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG