Avião que levaria Ortega ao Paraguai apresenta vazamento de combustível

Manágua, 15 ago (EFE) - Rosario Murillo, esposa do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, afirmou hoje que um vazamento de combustível no avião impediu o governante de ir a Assunção para assistir à posse do chefe de Estado do Paraguai, Fernando Lugo.

EFE |

Murillo, porta-voz do Governo nicaragüense, informou que o vazamento foi registrado em um avião B-737-200 da firma Global Air, que seria usado nesta quinta-feira para a viagem ao Paraguai.

O diretor de Aeronáutica Civil da Nicarágua, capitão Carlos Salazar Sánchez, segundo Murillo, após revisões técnicas e vôos de testes, enviou uma carta à Presidência dizendo que não recomendava, em nenhuma circunstância, que Ortega utilizasse o avião para essa viagem.

Murillo também disse que outra das razões que fizeram com que o governante não viajasse é que, neste sábado, Ortega deve inaugurar uma obra na represa Mancotal de proteção ao Lago de Apanas, no norte da Nicarágua, com um investimento de US$ 6,4 milhões.

A porta-voz governamental informou que o presidente Ortega designou o sacerdote Miguel D'Decoto para que o representasse na cerimônia de posse de Lugo em Assunção. EFE fm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG