Um avião da Força Aérea do Chile (FACH) voou nesta quinta-feira rumo à cidade peruana de Cuzco para resgatar 309 turistas chilenos que permanecem isolados desde domingo passado em Machu Picchu por causa das intensas chuvas que afetam essa região do Peru.

Fontes da Aeronáutica chilena indicaram que o avião Hércules C-130 da FACH decolou às 5h30 local (6h30 de Brasília) de Santiago e o tempo de voo previsto até Cuzco é de quatro horas.

De início, o governo chileno tinha disponibilizado o avião presidencial para resgatar os turistas, mas a ideia foi descartada porque o aeroporto de Cuzco não pode receber essa aeronave, um Boeing 767.

Segundo as fontes, os turistas, que até ontem à noite estavam na cidade de Águas Calientes, próxima a Machu Picchu, serão levados à cidade de Iquique, no norte do Chile, em uma operação que durará até amanhã. Em seguida, os turistas seguirão a suas cidades de origem.

No avião, capaz de transportar 80 pessoas por viagem, viajaram funcionários do Escritório Nacional de Emergência (Onemi), para coordenar as tarefas de resgate, e funcionários do Ministério da Saúde, para fazer uma revisão médica nos turistas.

O subsecretário do Interior, Patrício Rosende, disse ontem à noite que os chilenos isolados estavam bem e que receberam alimentos dos consulados de seu país na região.

Na cidade de Águas Quentes, segundo fontes peruanas, permanecem 1,4 mil turistas, entre eles os 309 chilenos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.