Avião humanitário cai no Congo, 17 prováveis mortos

Por Joe Bavier KINSHASA (Reuters) - Um avião humanitário que carregava 17 pessoas entre passageiros e tripulação bateu em uma montanha na República Democrática do Congo e todos os tripulantes podem estar mortos, disse nesta terça-feira a empresa que contratou o avião.

Reuters |

Uma cópia da lista de passageiros vista pela Reuters mostra que seis estrangeiros estavam a bordo, de França, Índia, Canadá e República do Congo. Os pilotos eram da África do Sul e Grã-Bretanha. Os outros 11 passageiros foram listados como cidadãos da República Democrática do Congo.

Helicópteros de resgate sobrevoaram os destroços da aeronave Beechcraft com 19 assentos, contratada pela Air Serv International, na manhã de terça-feira, a cerca de 15km da cidade de Bukavu, na fronteira leste do Congo com Ruanda.

O avião se dirigia a Bukavu, vindo da cidade de Kisangani, na segunda-feira, quando perdeu contato com a torre de controle ao tentar aterrissar em meio ao mau tempo por volta das 9h da manhã (de Brasília).

O terreno montanhoso e o mau tempo tornam difícil o acesso da equipe de resgate aos destroços do avião.

'A aeronave foi encontrada na beira de um precipício', informou um comunicado da Air Serv International no site da empresa.

'O avião era pilotado por dois tripulantes e carregava 15 passageiros. As buscas de helicóptero indicam que não há sobreviventes', acrescentou a mensagem.

O comunicado disse que o vôo levava agentes humanitários do braço holandês do grupo Médicos Sem Fronteiras, da Handicap International, da agência humanitária da ONU e do Programa de Desenvolvimento da ONU.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG