Nenhum dos 433 passageiros e 26 tripulantes ficou ferido no incidente com a maior aeronave de passageiros do mundo

nullUm Airbus A380 da companhia aérea australiana Qantas fez um pouso de emergência em Cingapura nesta quinta-feira, depois de uma pane em um dos quatro motores da aeronave. Nenhum dos 433 passageiros e 26 tripulantes ficou ferido.

O Airbus A380, o maior avião de passageiros do mundo, teve problemas pouco depois de decolar de Cingapura com destino a Sydney, quando sobrevoava a ilha de Batam, na Indonésia.

Segundo um passageiro, a explosão aconteceu cerca de 15 minutos após a decolagem. Em seguida, o avião começou a tremer. "O piloto pediu permissão para retornar com prioridade a Cingapura", informou a Qantas.

Um jornalista da agência AFP que estava no aeroporto de Cingapura afirmou ter visto fumaça no avião após a aterrissagem. Segundo ele, um dos motores sob a asa esquerda parecia ter explodido e seis caminhões de bombeiros cercaram a aeronave.

Moradores da ilha de Batam encontraram destroços que parecem ser partes de uma turbina, mas a Qantas não confirmou se o material realmente era do A380. Segunfo a companhia, o avião estava equipado com quatro motores Trent 900 da britânica Rolls-Royce, empresa que prometeu colaborar com a Qantas para identificar o problema.

A companhia australiana, que nunca registrou acidentes fatais em 90 anos de existência, é uma das principais clientes do A380, com seis aeronaves e 20 pedidos por novos aviões. A empresa anunciou que vai interromper os voos de todos os A380 até ter informações suficientes sobre o que aconteceu durante o voo QF32.

A Qantas integra, com Air France, Emirates, Lufthansa e Singapore Airlines, o grupo das cinco companhias aéreas que possuem um total de 37 aviões modelo A380 atualmente em circulação, de acordo com a Airbus. D

esde seu primeiro voo com passageiros, em 2007, o A380 registrou vários incidentes técnicos, mas nenhum da gravidade do registrado no voo da Qantas.

Técnicos observam danos em uma das turbinas da aeronave operada pela Qantas
Reuters
Técnicos observam danos em uma das turbinas da aeronave operada pela Qantas

Com AFP e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.