O Airbus A310-300 da Yemenia que caiu na noite de segunda-feira no mar perto das Ilhas Comores com 153 pessoas a bordo tinha sido proibido na França por irregularidades há alguns anos, declarou nesta terça-feira o secretário de Estado francês para os Transportes, Dominique Bussereau.

"Há alguns anos, excluímos este avião do território porque considerávamos que ele apresentava diversas irregularidades em seus equipamentos", disse Bussereau à Assembleia Nacional (Parlamento).

O A310 da Yemenia embarcou seus passageiros em Sanaa, no Iêmen, com destino a Djibuti e depois em Moroni, nas Ilhas Comores.

Bussereau destacou, porém, que a Yemenia "não faz parte da lista negra" das companhias aéreas.

Segundo o secretário de estado francês, 45 comorianos e 66 franceses estavam a bordo do avião.

mca/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.