Avião da Força Aérea chilena desaparece

Aeronave não teria conseguido aterrissar na Ilha de Juan Fernández

BBC Brasil |

selo

A queda de um avião da Força Aérea Chilena que levava um dos mais conhecidos apresentadores de TV do Chile, na tarde desta sexta-feira, provocou comoção no país.

O avião Casa-212, que levava 21 pessoas, entre elas o apresentador Felipe Camiroaga e sua equipe da Televisión Nacional de Chile (TVN), caiu quando tentava aterrissar no arquipélago Juan Férnandez, a 600 km do continente, no Oceano Pacífico.

Camiroaga e a sua equipe estavam a caminho das ilhas para uma reportagem sobre a recuperação do arquipélago depois do terremoto ocorrido no ano passado.

Destroços foram avistados no mar logo depois que o avião perdeu contato com os controladores.

"Assumimos que foi um acidente e que não há sobreviventes", disse o prefeito do arquipélago, Leopoldo González. Segundo ele, foram

encontradas peças de roupas, malas e sandálias nas águas a cerca de um quilômetro da pista de pouso no arquipélago.

Durante a noite, centenas de pessoas se juntaram em frente à sede da TVN, em Santiago, em busca de notícias sobre o avião que levava Camiroaga. Dezenas de pessoas acenderam velas e rezaram em frente ao prédio.

Além de co-apresentar o programa matinal Buenos Días a Todos, Camiroaga, de 44 anos, comanda o talk-show Animal Nocturno.

Resgate

Segundo o comandante da Força Aérea do Chile, Jorge Rojas Ávila, o avião acidentado tentou "duas aproximações frustradas" para aterrissar antes de realizar uma manobra abrupta para a direita e desaparecer dos radares.

A Presidência do Chile afirmou que ainda considera o avião "desaparecido" e anunciou o envio de vários aviões e de uma fragata à região para operações de resgate.

O presidente do país, Sebastián Piñera, afirmou que seus pensamentos estavam com as famílias dos passageiros do avião, que havia deixado Santiago às 14h (mesmo horário de Brasília) da sexta-feira e perdeu contato com os controladores de tráfego aéreo cerca de quatro horas depois.

"Eu simpatizo com a angústia e a incerteza que os parentes dos 21 passageiros a bordo do avião, que supostamente caiu, estão vivendo neste momento", afirmou. "Este é um golpe muito duro para nosso país", disse.

Outra das pessoas a bordo era o empresário Felipe Cubillos, cunhado do ministro da Defesa, Andres Allamand, que liderava um grupo que trabalhava em obras de reconstrução pós-terremoto.

O arquipélago de Juan Fernández fica a cerca de 670 quilômetros da costa chilena e teria inspirado a ilha descrita no romance Robinson Crusoe, de Daniel Defoe.

    Leia tudo sobre: CHILE ACIDENTE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG