As autoridades de Nova York ordenaram o retorno à porta de embarque de um avião pronto para decolar da Emirates Airlines devido a um erro na identificação de passageiros, três dias após um suspeito de terrorismo tentar deixar os Estados Unidos nessa mesma companhia aérea." /

As autoridades de Nova York ordenaram o retorno à porta de embarque de um avião pronto para decolar da Emirates Airlines devido a um erro na identificação de passageiros, três dias após um suspeito de terrorismo tentar deixar os Estados Unidos nessa mesma companhia aérea." /

Avião da Emirates em Nova York é detido por suspeita sobre passageiros

As autoridades de Nova York ordenaram o retorno à porta de embarque de um avião pronto para decolar da Emirates Airlines devido a um erro na identificação de passageiros, três dias após um suspeito de terrorismo tentar deixar os Estados Unidos nessa mesma companhia aérea.

AFP |

As autoridades de Nova York ordenaram o retorno à porta de embarque de um avião pronto para decolar da Emirates Airlines devido a um erro na identificação de passageiros, três dias após um suspeito de terrorismo tentar deixar os Estados Unidos nessa mesma companhia aérea.

Havia um "passageiro que potencialmente estaria incluído na 'no-fly liste'" dos que são proibidos de voar, explicou um funcionário do aeroporto JFK à AFP.

Mas, após as inspeções "o passageiro e o voo foram autorizados a partir", acrescentou.

A Emirates Airlines "confirma que dois passageiros que foram erradamente identificados pela alfândega e pelo serviço de proteção de fronteiras foram autorizados (depois) pela Administração de Segurança no Transporte" a prosseguir viagem, anunciou a companhia aérea em um comunicado.

O alarme falso ocorreu poucos dias após o suspeito de preparar um atentado na Times Square, sábado passado, ter sido detido quando tentava viajar para Dubai num avião da Emirates Airlines.

sms-elg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG