Avião da Air France que decolou do Rio desaparece do radar

O avião da Air France que desapareceu quando viajava do Rio de Janeiro a Paris informou a ocorrência de um curto-circuito em seu equipamento elétrico poucas horas antes de sumir dos radares que acompanhavam o voo.

BBC Brasil |

O avião, um Airbus 330-200, sobrevoava o Atlântico, a cerca de 300 km de Natal, quando desapareceu dos radares, por volta das 06h00 GMT (03h00 em Brasília).

Segundo a Air France, o avião enviou uma mensagem às 02h14 GMT (23h14 e domingo, hora de Brasília) informando da ocorrência do curto-circuito após passar por fortes turbulências.

O avião partiu do Rio às 19h00 de domingo e deveria chegar a Paris nesta segunda-feira às 11h15 (06h15, hora de Brasília).

O voo AF 447 tem a bordo 216 passageiros e 12 tripulantes. De acordo com a agência Associated Press, o avião entrou em serviço em 2005 e sua última manutenção foi no dia 16 de abril passado.

O ministro de Meio Ambiente, Energia e Desenvolvimento, Jean-Louis Borloo, disse que o avião já pode ter ficado sem combustível. "Neste ponto ele estaria sem as reservas de combustível então infelizmente nós precisamos agora imaginar o cenário mais trágico", afirmou ele, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A Força Aérea Brasileira iniciou uma busca pelo avião.

Segundo a agência Reuters, um porta-voz da FAB, Henry Wilson, disse que as aeronaves militares decolaram da ilha de Fernando de Noronha para procurar o jato da Air France.

O presidente da França, Nicholas Sarkozy, expressou "grande preocupação" com o desaparecimento do avião da Air France, de acordo com nota do Palácio do Eliseu divulgada por emissoras de rádio francesas.

Sarkozy afirmou ainda que vai ao aeroporto Charles De Gaulle, onde o avião deveria ter aterrissado há horas, no período da tarde.

No aeroporto foi instalado um centro de informações para atender aos familiares e amigos de pessoas que estavam no Airbus 330-200 da Air France.

Leia também:

Leia mais sobre: viagem aérea

    Leia tudo sobre: acidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG