Avião americano faz pouso forçado na Nicarágua por fumaça na cabine

Manágua, 1 dez (EFE) - Um avião da companhia americana Continental Airlines, com 169 passageiros a bordo, fez um pouso de emergência no domingo em Manágua após relatar cheiro de fumaça na cabine e, horas depois, prosseguiu o vôo em direção aos Estados Unidos, informou hoje uma fonte oficial. A aeronave, um Boeing 737, partiu este domingo do aeroporto internacional El Coco, Costa Rica, rumo a Houston, EUA, e cerca de 128 quilômetros após o início do percurso, declarou-se em emergência, ao detectar cheiro de fumaça na cabine, afirma uma nota do Instituto Nicaragüense de Aeronáutica Civil (Inac). O vôo 1247, com matrícula N76514, chegou a Manágua às 16h36 (20h36 de Brasília) de domingo, depois que os pilotos pediram permissão para pousar no aeroporto internacional Augusto César Sandino de Manágua. A fonte acrescentou que, diante da situação, foi ativado o sistema de emergência no aeroporto e, imediatamente, foi enviado ao local a equipe técnica de investigação de incidentes e o pessoal de segurança do aeroporto. O Inac afirmou que a aeronave da Continental Airlines aterrissou no aeroporto sem novidade. O pessoal que recebe a aeronave afirma que tudo está sob controle e não foi reportado nenhum ferido. Os passageiros foram atendidos em conformidade com o programa estabelecido, destacou a fonte governamental.

EFE |

O alerta foi desativado depois da aterrissagem sem incidentes.

Um porta-voz do Inac disse hoje à Agência Efe que os passageiros desembarcaram da aeronave e transferidos ao terminal à espera do conserto do avião, e, posteriormente, continuaram com seu destino a Houston. EFE lfp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG