Aviação israelense mata dez palestinos na Faixa de Gaza

Ao menos 10 palestinos morreram e outros 40 ficaram feridos em ataques aéreos israelenses realizados na madrugada desta terça-feira contra a Faixa de Gaza, informou à AFP o chefe dos serviços de emergência do território, Moawiya Abu Hassanein.

AFP |

Entre os objetivos desta nova onda de ataques, concentrada na cidade de Gaza, estão o escritório do primeiro-ministro, os prédios dos ministérios da Defesa, Relações Exteriores e Economia, a Universidade Islâmica e um clube relacionado ao Fatah (partido do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas), segundo dirigentes do Hamas e testemunhas.

A aviação israelense fez ao menos 40 ataques contra a Faixa de Gaza nesta madrugada, afirmaram testemunhas.

O ministério das Relações Exteriores, dirigido por Mahmud Zahar, um dos mais influentes líderes do Hamas, foi completamente destruído, assim como as casas vizinhas ao prédio.

A sede do ministério da Economia também foi severamente atingida, assim como diversas instalações do braço armado do Hamas, as Brigadas Ezzedine al Qassam, na parte oeste da cidade de Gaza.

Os ataques, que alcançaram ainda dezenas de casas, provocaram diversos incêndios em Gaza e não há mais energia na região, segundo testemunhas.

Seis ambulâncias que tentavam chegar ao prédio do ministério das Relações Exteriores para socorrer vítimas foram atingidas pelo ataque israelense, revelou o Dr. Hassanein.

Após a ação inicial, um segundo raid aéreo foi lançado contra a região de Gaza, e atingiu o campo de refugiados de Chatti, nos arredores da cidade, segundo testemunhas.

O Exército hebreu confirmou os novos ataques "contra objetivos do Hamas", destacando que a operação ainda está em curso.

Segundo o Dr. Hassanein, desde o sábado passado os ataques israelenses já deixaram ao menos 360 mortos e 1.690 feridos, a maioria ligada ao movimento radical islâmico Hamas.

az/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG